Acusado de integrar a “gangue dos anjos” e de assassinar seis pessoas, um garoto de 16 anos foi detido por policiais da Delegacia do Adolescente na terça-feira. Entre os crimes atribuídos ao menor está o assassinato do estudante Alexsandro Corrêa dos Santos, 18 anos, que aconteceu às 19h15 do dia 15 de maio, em frente ao Colégio Estadual Eurides Brandão, na Rua Jair Coelho, Vila Sabará, na Cidade Industrial. Atingido por vários disparos, o estudante foi socorrido pelo Siate e encaminhado ao Hospital do Trabalhador, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois.

O delegado Uilson Alves de Toledo, responsável pelo caso, informou que o adolescente não confessou que matou Alexsandro. “Ele foi reconhecido por testemunhas e no momento do crime estava acompanhado de outros três adolescentes, que já estão identificados e qualquer momento poderemos representar pelas prisões”, disse o delegado. Ele ressaltou que nos próximos dias irá interrogar o menor novamente.

Apesar de negar qualquer envolvimento na morte de Alexsandro, o garoto confessou à polícia, que matou três pessoas na Vila Sabará. “Recebemos um dossiê da Delegacia de Homicídios informando sobre as outras mortes e o menor ainda será ouvido nestes outros inquéritos”, salientou Toledo. Entre os crimes atribuídos ao adolescente está o assassinato do auxiliar de serviços gerais Alexandre Aparecido Alves Arruda, 17 anos, morto com dois tiros, ãs 2h55 de domingo, na Rua Deputado Cunha Bueno, Conjunto Diadema II, na CIC, ao lado do Colégio Eurides Brandão.

Gangues

Moradores denunciaram à polícia que duas gangues rivais são responsáveis pelos crimes ocorridos no Conjunto Diadema. Uma delas se intitula “gangue dos anjos” e a outra “gangue dos arteiros”. Na maioria, os integrantes das duas quadrilhas são menores e agem no bairro como se fossem os donos da lei, intimidando moradores e efetuando disparos nas ruas.