Daniel ouvia música na Kombi,
quando recebeu o tiro.

Brincando com uma arma, dois jovens protagonizaram uma tragédia na madrugada de ontem. Daniel Ferraz, 16 anos, foi morto com um tiro na testa, na garagem da casa em que trabalhava como ajudante de pedreiro, na Rua Augusto Stresser, esquina com Rua José de Alencar, no Hugo Lange. Um amigo, que teria sido responsável pelo disparo acidental, foi detido em flagrante.

Daniel morava na Vila Fátima, em São José dos Pinhais, e foi trazido pelo tio para trabalhar na obra de reforma de residência. Às 3h de ontem, ele e um pintor da mesma obra, morador do Sítio Cercado, ouviam música dentro de uma Kombi, na garagem da casa que remodelavam.

Brincando, o pintor teria apontado o revólver calibre 22, cano longo, para a cabeça de Daniel. Assustada, a vítima deu um puxão na arma e foi atingida, pois o amigo estava com o dedo no gatilho.

O pintor não fugiu e aguardou a chegada dos policiais militares do Regimento de Polícia Montada, que o detiveram ao saber da história. A Polícia Civil não soube informar a idade do suspeito nem a que delegacia ele foi encaminhado.