Delegada Valéria e a “muamba”.

Cerca de 2 mil CDs piratas, 900 pares de tênis e 2,5 mil peças de roupas de marcas falsificadas foram apreendidos por policiais da Delegacia de Proteção ao Consumidor (Delcon), em Curitiba, no período de março a junho deste ano. Os produtos, apresentados na tarde de ontem à imprensa, serão encaminhados à Justiça, que irá determinar a destruição ou doação dos mesmos.

“É um volume considerável, mas irrisório se comparado à quantidade de produtos pirateados que são comercializados em Curitiba”, comentou a delegada Valéria Padovani de Souza, da Proteção ao Consumidor. As maiores apreensões foram feitas na Rua da Cidadania da Praça Rui Barbosa, e em feiras realizadas no parque Barigüi e Marumbi Expocenter. De acordo com a delegada, a polícia chegou a estes locais por meio de fiscalizações e denúncias de consumidores.

Indiciados

Ao todo, trinta comerciantes serão indiciados por fraude em relação de consumo – crime que pode render de dois a cinco anos de detenção, segundo a delegada. Outro crime, o de contramarcas e patentes, é o que costuma emperrar o processo judicial. Isso porque a maioria dos donos das marcas não comparece à delegacia para comprovar a falsificação. “Necessitamos da presença dos legítimos detentores da marcas, para que eles demonstrem o interesse em combater a pirataria e para que o processo prossiga”, explicou. Das quase vinte diferentes marcas falsificadas apreendidas pela polícia, apenas representantes de cinco delas compareceram à delegacia até agora, informou a delegada.

Denúncia

Como é pequeno o número de policiais que fiscalizam e apreendem material pirateado no comércio – apenas três para cobrir toda a capital -, a delegada Valéria faz um apelo: que o consumidor denuncie. “Precisamos do apoio do consumidor. O problema é que muitas vezes ele é conivente e prefere comprar um produto falsificado por ser mais barato”, comentou. O material apreendido estava sendo vendido por um valor 20% inferior ao original. Consumidores podem denunciar a pirataria através do fone (41) 224-1348.