Enquanto a gerente bancária Silmara Martins, 34 anos, continua internada em estado grave no Hospital Cajuru, investigadores da Delegacia de Homicídios tentam descobrir quem e por qual motivo teria tentado matá-la com um tiro na nuca. O marido da gerente, Sílvio Antônio Rodrigues Martins Júnior, 36, foi ouvido ontem na delegacia, mas por enquanto a polícia não divulgou a linha de investigação a ser seguida.

Por volta das 23h30 de sábado, o marido de Silmara saiu de casa, na Rua Frei Orlando, Cristo Rei, para buscar o filho do casal, de 14 anos, em uma pizzaria no Batel. O casal combinou que, enquanto isso, ela iria apanhar um DVD na locadora.

Segundo o superintendente da Delegacia de Homicídios, Manoel Mendes, o marido e o filho da gerente chegaram em casa por volta das 23h50. Eles viram o portão da garagem entreaberto e ouviram o alarme. Entraram na casa, desligaram o alarme e não encontraram Silmara. Quando passaram pela garagem escutaram a respiração ofegante da mulher, que estava ao volante do carro. Pai e filho levaram a gerente ao Hospital Cajuru, onde ela continua internada em estado grave. Silmara estava vestida normalmente e com pantufas, o que indica que ela poderia estar se preparando para ir à locadora. ?Nada da casa foi levado. Hoje soubemos que a bolsa dela não foi encontrada, por isso não descartamos a tentativa de latrocínio (roubo com morte)?, finalizou o superintendente.