t104140205.jpg

Sem capacete, a piloto acertou
o poste em cheio.

Uma tentativa para aprender a andar de motoneta acabou em tragédia. Maria Aparecida de Oliveira, 23 anos, perdeu a vida porque não conseguiu dominar o veículo, uma Honda Bizz e acertou em cheio, um poste na Rua Altônia, no Jardim Pedro Demeterco, em Pinhais, por volta das 16h de ontem.

Como estava sem capacete, morreu na hora. O irmão da jovem contou que na noite de sábado, Maria Aparecida saiu com um amigo, o qual não sabe informar o nome, e no retorno o rapaz deixou a motoneta em sua casa, também situada no Jardim Demeterco. "Ouvi o barulho da moto e em seguida o estrondo. Vim ver o que tinha acontecido", contou João Maria de Oliveira, irmão da vítima. "Ela sempre andava na garupa, mas foi a primeira vez que foi pilotou. Acho que se apavorou, por isso bateu", relatou João Maria. "Ela estava há 80 km/h. Acho que tentou parar e acelerou", salientou o rapaz. A rua onde ocorreu o acidente é de saibro.

O soldado Messala, do Siate, disse que a vítima já estava sem vida quando a ambulância chegou. "O choque foi muito forte. Ela teve fratura de crânio, quebrou o braço esquerdo e o tórax", explicou o socorrista. "Cinto de segurança, capacete e carteira de habilitação não é opcional, é obrigatório", salientou Messala. "Se ela estivesse de capacete ainda teria alguma chance", comentou. Como a motoneta não tem placa, policiais da delegacia local estão investigando a procedência do veículo.