Walter Alves
Trincheira da Aveinda Rui Barbosa foi fechada pelos manifestantes.

Moradores do bairro Guatupê, em São José dos Pinhais, realizaram ontem, pela manhã, um protesto contra a falta de segurança na região. Eles fecharam a trincheira da Avenida Rui Barbosa, embaixo da rodovia BR-277, o que causou tumulto no trânsito. Os motoristas que tentaram furar o bloqueio foram hostilizados pelos manifestantes.

O bairro, com cerca de 30 mil habitantes, sofre com os assaltos e arrombamentos diários, tanto no comércio quanto nas residências. O comerciante Jorge Salas destaca que a situação ficou insustentável. ?Estamos indignados com a falta de segurança?, afirma. Ele diz que muitos comerciantes abrem suas lojas às 8h e tem os ladrões como os ?primeiros clientes.?

Segundo o padre Moreira, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Guatupê, a reclamação sobre a falta de segurança é geral. ?Dá para contar quantos não foram assaltados. Não tem um dia que não aconteça nada. Não dá mais para ficar assim?, opina. A comerciante Ana Maria Souza conta que nada escapa dos bandidos. Os crimes também foram realizados na escola e na igreja do bairro. ?Não dá para colocar computador na escola porque os ladrões levam?, comenta.

Os assaltos e arrombamentos acontecem à luz do dia. À noite, sair de casa ou do trabalho representa um risco ainda maior. ?Tenho uma lanchonete, que fecho às 19h. Não dá para ficar depois deste horário. Semana passada eu fui assaltada. Fico revoltada porque é o nosso ganha-pão?, diz Ana Maria.

Os moradores querem mais policiamento e a reativação do módulo policial do bairro. ?Reativar o módulo já é um primeiro passo. Fica mais fácil avisar a polícia. Hoje, as viaturas demoram de 45 minutos a 1 hora para atender a ocorrência?, diz. Para Jorge Salas, a região está abandonada pela polícia. Muitos moradores estão deixando o bairro por causa da violência. Os manifestantes esperam que a polícia tome uma providência em 10 dias. Caso a reivindicação não seja atendida, outros protestos como o de ontem irão acontecer.