Adir morreu na rua ao
tentar atacar seu agressor.

Mesmo com uma facada no peito, Adir José Shules, 40 anos, conseguiu sair de seu carro e atacar seu agressor. Mas, no meio da briga, não resistiu e morreu, na Rua Ribeirão Claro, Jardim Ouro Fino, em São José dos Pinhais, às 18h30 de ontem. A mulher dele, Lilian Costa Patrício da Cruz, 28, grávida de 8 meses, tentou interferir e recebeu quatro facadas que puseram em risco a sua vida e a do bebê. A polícia já tem o nome de um suspeito.

Adir foi ferido com um pontaço quando estava em seu Fiat 147, placa ABG-6656, de Irati, estacionado. Ele se armou com uma barra de ferro e partiu para cima do indivíduo, identificado como Leonardo ou “Nardo”. Conseguiu andar cerca de 10 metros, deixando marcas do sangue que saiu em jorros de seu peito, e ainda acertar um golpe na cabeça de “Nardo”, antes de morrer. Lilian tentou evitar o pior se colocando entre os dois e foi atingida pela faca. De acordo com avaliação do perito Adilson, da Polícia Científica, o homem foi atingido apenas com uma facada profunda no peito, ainda dentro do carro.

Briga

Segundo comentário do sargento Padilha, do 17.º Batalhão de Polícia Militar, que atendeu a ocorrência junto com o soldado Devanil, a mulher foi atingida quatro vezes. Socorristas do Siate foram chamados e nada puderam fazer para salvar Adir, mas conseguiram encaminhar a mulher ao hospital. Há suspeitas que uma das facadas tenha atingido o bebê que ela carregava no ventre.

Os investigadores Daniel e Nelson, da delegacia da cidade, conversaram com vizinhos e testemunhas para tentar saber o que aconteceu. Conforme levantaram, na noite anterior, Adir e mais três pessoas teriam espancado “Nardo”, que prometeu vingança. “Sabemos que o acusado é de Tijucas do Sul, mas estaria morando neste bairro”, comentou o policial. Antes de morrer, Adir teria ferido gravemente a cabeça de seu agressor, de acordo com relatos de testemunhas aos investigadores.