Ao tentar separar uma briga em uma lanchonete, o policial militar Leonildo Taborda Marques, 35 anos, foi assassinado com dois tiros por volta das 21h40 de domingo. O fato ocorreu nos fundos da lanchonete anexa a cancha de futebol São Sebastião, em Borda do Campo, São José dos Pinhais.

Segundo testemunhas, três indivíduos tiveram um desentendimento na lanchonete e para tentar evitar maiores conseqüências, o PM – que estava a paisana- resolveu interferir na confusão.

De repente uma seqüência de disparos foi ouvida pelos freqüentadores que se dirigiram ao fundo do estabelecimento. Lá, eles puderam observar o corpo de Leonildo caído, com duas perfurações nas costas. Além da morte do PM, a troca de tiros resultou em mais duas pessoas feridas. A jovem Josiane de Souza, 21 anos, foi alvejada no pescoço por uma bala perdida e encaminhada para o Hospital do Trabalhador. O outro baleado é um dos acusados de envolvimento no homicídio, que foi baleado na perna.

Fuga

Após a confusão, os participantes da briga fugiram em um Fiat Uno, cor verde, que foi localizado ontem pela polícia em Piraquara. De acordo com o investigador Miranda, da delegacia de São José dos Pinhais, no local do crime foram encontrados um revólver calibre 38 e uma cápsula de pistola 380. “O homem que foi ferido na perna acabou derrubando o revólver que nós apreendemos”, contou. A arma e o carro vão ser encaminhados para perícia técnica. O policial morto era lotado na 1.ª Cia do 17.º BPM em São José dos Pinhais e morava na localidade de Borda do Campo.

Investigação

A polícia conseguiu descobrir o paradeiro do indivíduo que foi baleado durante a confusão. Para cuidar do ferimento, ele se internou em um hospital de Joinville, mas foi descoberto. Investigadores de São José dos Pinhais foram buscar o suspeito na cidade catarinense mas até o início da noite de ontem ainda não haviam retornado.