Foram 11 facadas que tiraram a vida da usuária de drogas Vanessa Assunção, 30 anos, na noite de terça-feira. O corpo dela foi encontrado pela Polícia Militar, na tarde de ontem, na parte de cima de um sobrado abandonado, na esquina das ruas Pedro Moro Netto e Professor Lauro Zak, Xaxim.

Ela estava bem vestida e com a bolsa ainda pendurada no ombro. A polícia não descarta a possibilidade de crime passional. O cabo Eduardo, do 13.º Batalhão da PM, explicou que ela estava num cômodo na parte superior do sobrado, usado por viciados em drogas e moradores de rua.

O quarto era o único relativamente arrumado, segundo contou o delegado Cristiano Santos, da Delegacia de Homicídios. Tinha uma cama, uma estante e alguns alimentos, além de roupas masculinas. “A possibilidade do morador tê-la matado será investigada”, garantiu Cristiano.

Drogas

Uma mulher, que se identificou como Elizabete, reconheceu o corpo da jovem como o de sua sobrinha. Ela revelou que Vanessa e os outros dois irmãos são viciados em drogas.

Quando a mãe deles morreu, a casa onde moravam, no mesmo terreno da tia, virou um mocó, até ser consumida em um incêndio. Vanessa passou a morar na rua.

A tia contou que Vanessa era mãe de quatro filhos. Um deles morreu com poucas semanas de vida e os outros estão em abrigos ou com parentes. Vizinhos do sobrado reclamaram da construção abandonada.

“Já faz 15 anos que moro aqui e este sobrado sempre foi assim, com a construção incompleta e lacrado. Sempre reclamamos para o proprietário, que só fecha de novo o local depois de insistirmos muito”, disse uma das vizinhas. Outro morador revelou que o sobrado pertence a um homem, que tem dezenas de imóveis pela cidade. “Há dois anos aconteceu outro homicídio aí”.