Crime passional é a principal hipótese seguida pela Delegacia de Homicídios na investigação do assassinato de Fábio Pirebon Mendonça, 30 anos, dia 10, no Pinheirinho. O autor do crime foi identificado e é suspeito de ter matado um policial militar cerca quatro anos atrás. O criminoso seria namorado de uma garota de programa com quem a vítima se relacionou.

O endereço, na Rua Octávio Saldanha, onde Fábio foi assassinado, é região de tráfico de drogas e prostituição. Segundo o delegado Rubens Recalcatti, titular da DH, ele estava no banco do motorista de um Fusca quando levou 14 tiros de pistola calibre 380. Fábio era usuário de droga, não tinha passagem pela polícia e não vivia com a família.