Ederson conversava na rua com o assassino.

Na esquina das ruas Adir Pedroso e Alfredo Mulhstedt Filho, Vila Iná, em São José dos Pinhais, Ederson Maciel, 23 anos, foi assassinado com um tiro na cabeça e outro nas costas, às 23h15 de quinta-feira. Vítima e autor conversavam pouco antes dos disparos, o que leva a polícia a suspeitar que uma divergência antiga tenha motivado o crime.

No local do assassinato, porém, ninguém soube informar aos soldados Simone e Melo, do 17.º Batalhão da Polícia Militar, quem poderia tê-lo cometido. Em investigação posterior, a delegacia de São José dos Pinhais soube da conversa em tom normal que Ederson travou com seu matador. “Como nada foi roubado, acreditamos que o motivo seja uma desavença do bairro ou até briga entre gangues”, falou o superintendente da delegacia, Altair Ferreira. A vítima morava na Rua Ana Montes Miranda, a poucas quadras de onde foi morta.

Moradores da região disseram que a esquina onde Ederson foi morto é usada para comércio de drogas. Por enquanto, não há vínculo comprovado entre o crime e o tráfico.