Quando chegava para trabalhar, o proprietário de uma panificadora deparou com uma cena assustadora, por volta das 6h30 de ontem, na Rua Leonardo Novicki, no Cajuru. Ao lado do estabelecimento, caído em frente ao portão da garagem, havia um homem com a cabeça ensangüentada e rachada por uma enorme pedra. A vítima foi identificada como Alessandro Ilson de Morais, 32 anos.

Refeito do susto, o comerciante imediatamente chamou o Siate, na esperança de ainda salvar a vida do homem. Porém, quando os socorristas chegaram, só puderam confirmar a morte de Alessandro. Junto ao corpo, uma grande pedra e pedaços de madeira, sujos de sangue, revelavam as armas usadas pelos matadores. A alguns metros do corpo, foi encontrado um molho de chaves, também sujo de sangue, que foi recolhido para perícia.

A perita Jussara Joeckel, do Instituto de Criminalística, afirmou que os golpes acertaram a cabeça da vítima, provocando a morte imediata. ?Ele sofreu uma pedrada violenta, que abriu a cabeça?, relatou. Segundo a perita, o crime teria ocorrido por volta das 6h.

A polícia conseguiu apurar no local que o autor seria um morador do bairro e, no momento do crime, estaria em uma bicicleta preta.