Uma mulher de aproximadamente 25 anos, ainda sem identificação oficial, foi encontrada morta na tarde de sábado, na Rua Felipe Camarão, próximo à esquina com a Rua Brasílio Itiberê, no Rebouças.

Ela apresentava marcas de agressão na cabeça, provavelmente causadas por pedradas. A polícia suspeita que o crime tenha relação com as drogas, pois um cachimbo para fumar crack foi encontrado com a vítima.

O corpo foi encontrado pelos moradores locais, por volta das 15h. Porém, conforme apurado pelo perito Cunico, do Instituto de Criminalística, a mulher já estava morta há pelo menos oito horas.

Mesmo com a movimentação de pessoas no local, e o corpo jogado ao lado da rua, ninguém percebeu que a mulher estava morta porque aparentava estar dormindo debaixo de cobertores.

A polícia só foi chamada quando alguém desconfiou que ela já estava ali há horas e não se mexia. O perito acredita que a mulher foi agredida em outro local e depois o corpo foi levado até lá pelos criminosos.

“Há indícios que ela foi desovada e morta a golpes de pedradas”, afirmou Cunico. A delegada Camila Cecconello, da Delegacia de Homicídios, esteve no local do crime e apurou informações sobre autoria e motivação. De acordo com ela, a mulher teria sido morta por algum desentendimento relacionado às drogas e a polícia já tem suspeitos.