A empresária do ramo de construções Diva Maria de Pizzol, 44 anos, foi baleada durante tentativa de assalto, no início da manhã de ontem, quando chegava à sua residência, no Jardim das Américas.

Ela levou um tiro no ombro e foi internada no Hospital Cajuru. Os dois criminosos fugiram sem levar nada. Moradores da Rua Frei Vicente Salvador reclamaram da violência na região e contaram que este foi o quarto assalto naquela rua desde o início do mês.

Por volta das 8h30, assim que Diva entrou na garagem, vinda da academia de ginástica, em seu Montana, um marginal passou pelo portão e anunciou o assalto.

A mulher engatou a marcha a ré na tentativa de prensar o bandido contra o portão. Porém, ele escapou e deu três tiros na direção da mulher. Apenas um a atingiu.

O bandido desistiu do roubo e entrou no Punto placa ARQ-8228, em que um comparsa o aguardava. A polícia apurou que o veículo havia sido roubado na noite anterior, no Bacacheri.

Diva foi socorrida pelo Siate e, consciente, foi conduzida ao hospital. Ela foi submetida a cirurgia e se recupera no quarto. Até o final da tarde de ontem, não havia registro do caso nem na delegacia de Furtos e Roubos nem na de Furtos e Roubos de Veículos.

Perigo

Considerada uma área tranquila do bairro Jardim das Américas, com residências de classe média e alta, recentemente a Rua Frei Vicente Salvador tem deixado seus moradores de “cabelo em pé”. De acordo com a vizinhança, somente neste mês, quatro pessoas foram vítimas de assaltantes quando chegavam em casa.

O filho da empresária lembrou que, em um dos casos, um homem do Rio de Janeiro, que procurava por um lugar mais calmo para morar, visitou uma das casas da rua. “Quando ele entrou, foi assaltado e teve a carteira e o carro roubados”, disse.

Uma vizinha, também chamada Diva, contou que mora no bairro há 15 anos, mas, devido à onda de violência, pretende se mudar para um apartamento em outro lugar. O filho da empresária baleada também pensa em se mudar. “A gente constrói condomínios fechados seguros e mora aqui”, ironizou.

Dicas de segurança

Janaina Monteiro

O delegado Itiro Hashitami, titular da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), lembra que o motorista deve estar atento ao se aproximar de casa, principalmente em ruas com pouco movimento, preferidas pelos assaltantes.

Mesmo durante o dia, é importante que o morador observe se foi seguido ou se existe alguém suspeito nas proximidades. Caso perceba que está sendo vigiado, o delegado orienta que ele dê uma volta na quadra para despistar o suposto assaltante.