A Polícia Civil de Cambé investiga a morte de Cristiane Mariano Braga, 34 anos, deixada por um casal deitada numa maca na Santa Casa da cidade, ontem por volta das 3h.

Cristiane já estava morta, antes de receber socorro, e apresentava sinais de esmagadura em torno do pescoço. Aos atendentes, o casal informou que a encontraram caída próximo à casa onde moram. A polícia não acreditou na versão da dupla.

Assim que deixaram a mulher, saíram num Fiesta. A polícia espera o laudo do Instituto Médico-Legal (IML) de Londrina, para saber como a mulher foi morta e se confirma o estrangulamento.

Segundo Plínio Forcelini, superintendente de Cambé, as investigações estão adiantadas e já se sabem as características físicas das pessoas que abandonaram a mulher. Cristiane era proprietária de uma bar situado nas margens da BR-445.

O carro, informou a polícia, está em nome da Real Leasing S.A. Arrendamento Mercantil, e seria de um provável morador do bairro Jardim Ana Rosa, de Cambé. Ele não teve o nome divulgado, mas será ouvido ainda nesta semana.

Cristiane, de acordo com testemunhas, foi casada com o filho de Deusa Ferreira, 48 anos, Paulo Sérgio Cassaro. Já Deusa foi presa em janeiro por favorecimento a prostituição.

Plínio disse que várias pessoas foram ouvidas e que foi concretizada a linha de investigação adotada. Mais detalhes ele não quer revelar, para não atrapalhar os trabalhos.