Mais uma vez a mulher loira, apontada como chefe de uma quadrilha de assaltantes, especializados em invasões a prédios, teria agido em Curitiba. No último dia 24, a criminosa invadiu um edifício na Rua Visconde de Guarapuava, Batel, acompanhada de outros quatro homens, dos quais dois já tiveram seus retratos falados confeccionados com a ajuda das vítimas.

De acordo com o delegado Antônio Procopiak Neto, da Delegacia de Furtos e Roubos, o assalto aconteceu por volta das 23h30, quando três indivíduos armados renderam o porteiro do prédio. Em seguida, os outros dois invadiram o local e abordaram os moradores que chegavam. O bando tentou entrar em um apartamento, mas o morador fechou a porta e ligou para a polícia, o que afugentou a quadrilha. "Quando ouviram o homem falar ao telefone, os bandidos roubaram os pertences de alguns moradores na entrada do prédio e fugiram, levando um relógio avaliado em mais de R$ 10 mil", contou o delegado.

A partir das características dos bandidos, a polícia confeccionou o retrato falado de dois marginais. Um deles seria negro, alto, encorpado e com cabelos rapados. O outro teria cabelo claro e raspado e alguns dentes cariados. Além deles, os moradores afirmaram que uma mulher loira fazia parte do bando. A criminosa também teria participado do assalto a um prédio comercial no Bigorrilho, no começo do mês de julho, quando a quadrilha levou mais de R$ 50 mil em dinheiro, cheques e mercadorias.