Desaparecida desde às 18h de sexta-feira, Cleusa Borges da Silva, 38 anos, foi encontrada morta na represa do Parque Náutico do Boqueirão, por volta das 10h de sábado. O corpo foi resgatado pelos bombeiros e removido ao Instituto Médico Legal (IML).

No final da tarde de sábado, Cleusa saiu de casa e avisou familiares que iria até a igreja. “Ela mentiu e veio para cá”, disse Manoel Borges da Silva, pai da vítima, que estava no parque na hora em que o corpo foi resgatado. Segundo ele, a filha sofria de problemas mentais e não sabia nadar. Mesmo assim gostava de entrar na água e tinha quse se afogado em outras duas vezes. Uma delas nas águas do parque náutico e outra no Rio Belém.