t82111204.jpg

Jociliane disse que a droga
era para uso prórprio.

A Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) não encontrou os assaltantes que procurava na área de invasão Meia-Lua, Boqueirão, mas não voltou de lá com as mãos vazias. Durante a investigação, uma mulher foi flagrada com 43 pedras de crack e presa sob acusação de tráfico de drogas.

Informações recebidas pela DFR apontavam aquela região como paradeiro de um assaltantes de residências. Enquanto tentava encontrá-lo, às 16h de quinta-feira, uma equipe da delegacia percebeu um grupo de pessoas que pareciam assustadas e estavam se embrenhando pelas vielas ao notar a chegada da viatura. Uma delas, Juciliane do Nascimento Soares, 23 anos, não conseguiu fugir e foi abordada.

Na casa dela a polícia encontrou 43 pedras de crack, que totalizavam 11 gramas. Todas estavam embaladas em papel-alumínio, característico invólucro para revenda da droga.

Usuária

Em seu interrogatório, Juciliane alegou ser usuária de maconha e crack desde os 16 anos e que a droga encontrada seria consumida por ela própria. Afirmou ainda que o crack lhe foi dado por um desconhecido. "Só se foi um presente de Papai Noel. A droga em grande quantidade caracteriza o tráfico", afirmou o delegado Antônio Procopiak Neto, que assinou o flagrante da acusada. "Tem gente que fuma isso numa noite só", rebateu a detida, que não tinha passagem pela polícia e vive com a namorada de 13 anos. A DFR tenta agora determinar as relações entre o tráfico na região e Juciliane, encaminhada ao presídio feminino do 9.º Distrito Policial.