Será julgada hoje, na 1.ª Vara do Tribunal do Júri, Sônia Maria Prosdócimo, 61 anos, que confessou ser autora do assassinado dos próprios pais, Arnaldo Zeni, 86 anos, e Irmgardt Odette Bernert Zeni, 78.