Uma mulher teria sido o pivô do assassinato de Joel Nunes de Lima, 25 anos, morto com dois tiros na barriga, às 4h de sábado, na Rua João Fagundes Machado, no Parolin. Policiais da Delegacia de Homicídios, estiveram no local, mas apuraram poucas informações, já que no bairro predomina a lei do silêncio e a população estava revoltada.

De acordo com dados apurados pelos policiais, Joel estava na rua, próximo de casa. Parentes do rapaz ouviram dois tiros. Após cessarem os disparos, saíram para ver o que tinha acontecido e viram Joel andando em direção ao rio, quase sem forças, não demorando a cair. O rapaz ainda agonizou por alguns minutos, antes de morrer. Nas próximas horas, policiais da DH devem ouvir familiares e amigos da vítima, para identificar a suposta pivô do crime e conseqüentemente o autor.