A noitada estava boa e ninguém, nem mesmo a vítima, acreditava que tudo acabaria mal em questão de horas. Uma moça, de 28 anos, identificada apenas como “Rafa”, foi assassinada enquanto dançava num bar, na Rua Antônio Alves Pinto, no Thomaz Coelho, no Jardim Alvorada, em Araucária, região metropolitana de Curitiba.

Segundo as testemunhas, “Rafa” chegou ao bar no começo da noite e ficou por algumas horas no local. Despreocupada, ela dançava quando um homem chegou, procurou por ela e, quando a achou, atirou várias vezes.

Dos cerca de cinco tiros disparados dentro do bar, pelo menos três acertaram a moça. “Rafa” morreu na hora e não teve tempo, sequer, dos socorristas do Siate serem acionados. Ela caiu morta embaixo de uma das mesas do bar.

O assassino saiu correndo do bar e ninguém soube dizer como foi embora. Com a chegada da Polícia Militar, começou o mistério sobre o que poderia ter motivado o assassinato.

Alguns minutos após o crime, familiares da moça chegaram e começaram a levantar hipóteses. A principal delas, apontada pela própria família, é de que um ex-namorado tenha assassinado a moça. Os dois, segundo os parentes, não estavam mais juntos, mas brigavam bastante e ele era ciumento.

Apesar da suspeita levantada, que será investigada pela Polícia Civil, algumas pessoas contaram também que “Rafa” usava drogas. A moça era mãe de cinco crianças e, mesmo com os filhos em casa, gostava de sair para dançar e curtir as noitadas nos finais de semana.

Na hora do crime, muitas pessoas presenciaram tudo e a polícia acredita que pelo menos uma delas possa dar informações sobre o suspeito. Denúncias podem ser feitas pelo 3641-6000.

Paraná Online no Facebook