O assassinato da adolescente Dayana Cordeiro de Souza, 16 anos, foi mesmo motivado por vingança e os autores foram os inimigos do namorado dela, Emerson Santos. "Não temos mais dúvida disto", disse o delegado Adonay Armstrong, titular da Delegacia de Homicídios. Ele disse que os policiais continuam procurando Emerson, que está desaparecido, para que o rapaz forneça detalhes do que aconteceu.

Adonay adiantou que Emerson era um rapaz "complicado" e tinha grande número de inimigos. Além disso, o rapaz é apontado como autor de um homicídio ocorrido há pouco tempo no Conjunto Pirineus, no Pinheirinho. Este assassinato teria motivado os amigos da vítima a se vingarem. Como não encontraram Emerson, atiraram em Dayana, por quem o rapaz era apaixonado.

"As ações irregulares do namorado causaram a morte da adolescente", acredita o delegado. Emerson é considerado a "peça-chave" do quebra-cabeças para elucidar o assassinato de Dayana – filha de um major da PM – que aconteceu na noite de sexta-feira, no Pinheirinho. "As investigações estão adiantadas, mas precisamos do depoimento do Emerson", salientou Adonay, que não soube explicar quais os motivos que o rapaz teria para fugir. "Talvez esteja com medo que os criminosos tentem matá-lo também. Tudo é possível", disse o delegado.

Tiros

Dayana foi baleada logo após sair de sua casa, às 20h30 da última sexta-feira. Ela passava em frente à Igreja Rainha dos Apóstolos, na Rua João Malta de Albuquerque Maranhão, quando três garotos, que estavam de bicicleta, atiraram e acertaram cinco disparos na cabeça da adolescente. Ela chegou a ser socorrida pelo pai, major Sérgio Cordeiro, subcomandante do 13.º Batalhão da PM, e levada ao Hospital do Trabalhador, mas não resistiu.