A 8.ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF) da 4.ª Região negou, nesta semana, habeas corpus aos empresários Jairo de Castro Alves e Clodovaldo Carlos Fávaro, presos durante a Operação Hidra, da Polícia Federal (PF). A prisão preventiva de ambos foi decretada pela Vara Federal Criminal de Maringá . Durante essa operação, a PF descobriu uma organização criminosa especializada em contrabando, que atuava em todo o território nacional desde 1999. Fávaro, que é sócio de José Donizete Balan, apontado pela PF com um dos líderes da organização, gerenciava a Transbalan. Castro Alves, pelas as investigações, participava intensamente da organização, sendo um de seus gerentes.