O técnico judiciário Mauri Adão Gonçalves Cassou, 49 anos, funcionário do Tribunal de Justiça do Paraná, foi assassinado por duas adolescentes, de 16 e 17 anos, dentro de um motel em Colombo, na tarde de ontem. O crime ocorreu por volta das 16h30, no Motel Luar, na Rua Olimpio Cardoso, bairro São Dimas. As duas garotas foram apreendidas e encaminhadas à delegacia do Alto Maracanã.

De acordo com os policiais militares do 17.º Batalhão, que atenderam a ocorrência, o trio chegou ao motel por volta das 13h. As adolescentes alegaram que foram ao local com Mauri, porque estavam com fome e o técnico prometeu a elas pagar o almoço no motel. No entanto, depois de almoçarem e beberem bastante, o técnico teria insistido em fazer sexo com as duas. Elas reagiram dando uma garrafada na cabeça de Mauri. Possivelmente quando ele já estava desmaiado, elas o afogaram na banheira.

Fuga

Depois do crime, as assassinas tentaram fugir com o carro da vítima. Não conseguiram passar pelo portão sem pagar a conta e escaparam a pé. Ao notar o nervosismo das duas e ao ver que elas tentavam sair de carro, sem o homem que as acompanhava, os funcionários perceberam que havia algo errado e foram verificar a suíte. Ao encontrar o homem morto na banheira, acionaram a Polícia Militar, que rapidamente localizou as adolescentes num matagal próximo.

As adolescentes seriam ouvidas na delegacia, onde passariam a noite encarceradas. Hoje à tarde elas devem ser levadas ao fórum de Colombo, para que o juiz determine o destino delas. Ambas vão responder pelo homicídio.