A ação conjunta, denominada “Operação Polvo”, desencadeada na manhã desta terça-feira (29) em Paranaguá (litoral do estado) cumpriu 12 mandados de Busca e Apreensão, que resultaram na prisão de quatro pessoas e na apreensão de um revólver calibre 38 com seis munições intactas, além de crack e cocaína. A parceria contou com efetivos das polícias Federal, Militar e Civil. “Os locais vistoriados foram levantados após investigações, também conjuntas”, afirma o Capitão César kamakawa, Comandante da Força tática, do 9º Batalhão da Polícia Militar do Paraná.

Dias antes da operação (realizada a partir das 7h desta manhã) três pessoas (de 22 e 23 e aproximadamente 38 anos) já haviam sido presas por tráfico de drogas e estavam no sistema carcerário. “Isto significa que enquanto os mandados estavam sendo expedidos pela justiça, o trabalho continuo de nossos policiais resultou na prisão dos três”, explica. Ainda segundo kamakawa, os locais vistoriados foram devidamente relatados à Polícia Federal que, por sua vez, solicitou os mandados de Busca e Apreensão.

De acordo com Delegado-Chefe, Gabriel Lima Pucci Filho, a Investigação foi iniciada em dezembro de 2012, com base em levantamentos de inteligência realizados pela Polícia Militar, em decorrência de denúncias oriundas do Disque-denúncia. “Depois disso, iniciamos a fase ostensiva da operação”, contou.

Na operação foram presas quatro pessoas, sendo uma mulher e três homens por tráfico de drogas, além de um outro ter sido encaminhado à polícia por posse de animais silvestres. A operação também apreendeu R$ 1.620,00 em dinheiro, 62 gramas de cocaína, 392 gramas de crack e o revólver calibre 38 com as munições.

“A deflagração desta operação conjunta serve para reforçar o grande trabalho de parceria e cooperação existente entre as forças policiais, bem como demonstrar à população à importante ferramenta do “Disque-denúncia”, que contribui intensamente com o trabalho das forças policiais”, ressaltou o Delegado Federal, Gabriel.

Os presos foram conduzidos à Polícia Civil, onde foram autuados em flagrante, sendo que ficarão presos à disposição da 1.ª Vara Criminal Estadual de Paranaguá. Ainda de acordo com o Comandante da Força tática, capitão Kamakawa, diversas operações vem sendo realizadas em parceria com a Polícia Federal no litoral do Estado, o que traz tranquilidade a população.