Polícia Civil/Divulgação
Ana Paula, a "Lili", Fernando
França, Luciano de Oliveira
e Fernando Lucasinski.

Com o objetivo de reduzir os furtos e roubos em residências no litoral, policiais civis e militares de Guaratuba desenvolveram a operação "Semana da Pátria", que culminou na prisão de quatro pessoas. Ana Paula dos Santos, mais conhecida como "Lili Carabina", 21 anos; Fernando Ferreira França, 19; Luciano de Oliveira, 18, e Tiago César Pereira, 19, tiveram suas prisões decretadas e estão atrás das grades. Com o quarteto foram encontrados vários objetos, como eletrodomésticos, jóias e bicicletas.

O delegado José Carlos Rodrigues de Almeida, titular da DP de Guaratuba, informou que foram vários meses de investigações. Durante os trabalhos apurou-se que o grupo era comandado por Ana Paula, que ganhou o apelido de "Lili Carabina", por namorar homens mais jovens e depois colocá-los no mundo do crime. De acordo com o delegado, Ana Paula era caseira de uma mansão na Rua da Lapa, nas proximidades da Praia Central, onde costumava reunir o grupo quando os proprietários se ausentavam. "A quadrilha era formada por menores e jovens entre 18 e 20 anos. Após os furtos, eles iam para a mansão onde era feita a partilha", contou o delegado. A quadrilha chegou a guardar um táxi tomado em assalto, em Matinhos, na garagem da moradia.

José Carlos salientou que atualmente Ana Paula estava mantendo relacionamento amoroso com Fernando Lucasinski, 21, preso há pouco tempo, sob a acusação de assassinar o taxista Vinícius da Silva, para roubar o Corsa da vítima e trocar por drogas com traficantes em Curitiba. O crime aconteceu recentemente em Guaratuba", ressaltou o delegado.

Ele disse que as duas últimas operações desenvolvidas na cidade resultaram em 18 prisões e solucionaram 70 boletins de ocorrências de furto, roubo, latrocínio, tentativa de roubo e lesões. O delegado garantiu que os trabalhos continuam no sentido de elucidar outros crimes e efetuar mais prisões.