Foto: Evandro Monteiro/Tribuna

Policiais recolhe capôs e
outras partes de carros.

Ao investigar um ?cemitério? de veículos, policiais da delegacia de São José dos Pinhais estouraram, na tarde de ontem, um desmanche de automóveis roubados e furtados. Na Rua Harry Fellen, no bairro Afonso Pena, funcionava a Auto Mecânica Planeta, e, lá, foram apreendidos diversos capôs de carros, portas, lanternas e painéis. O delegado Paulo Silveira, titular da DP de São José dos Pinhais, informou que os proprietários do estabelecimento já estão identificados e devem ser presos em breve.

Silveira disse que as investigações começaram há 20 dias, quando os policiais receberam denúncias anônimas

de que havia cemitérios de veículos na zona rural de Tijucas do Sul e Mandirituba. Segundo ele, somente na zona rural de Tijucas do Sul foram localizadas mais de 30 carcaças de veículos roubados e furtados. ?Eles tinham uma oficina móvel que funcionava dentro de um furgão, que continha ferramentas?, contou o delegado.

Ele ressaltou que os proprietários diziam que faziam consertos de motores, mas cortavam os carros para distribuir as peças e revendê-las.

?Eles faziam orçamentos nos veículos de ?clientes? e, depois, encomendavam o veículo para

os ladrões?, explicou o delegado. ?Eles trabalhavam com encomendam e depois iam ao varejo buscá-las. Pela listagem que apreendemos, eles tinham uma grande quantidade de encomendas?, completou o chefe de investigação Altair Ferreira.

Desmanche

Esse é o oitavo desmanche fechado este ano em São José dos Pinhais, por policiais civis.

O delegado Paulo Silveira informa que, para evitar a comercialização de peças roubadas e furtadas, a delegacia não expede alvará para nenhum tipo de loja que comercialize peças usadas. ?Não permitimos a revenda de peças usadas para que diminuia a criminalidade?, explica. Ele acredita que, assim, combate o furto e o roubo de veículos na cidade e também em Curitiba, já que o grande problema é o receptador.

?O ladrão furta e o assaltante rouba porque tem quem compra?, enfatizou.

O chefe de investigação, Altair Ferreira, comentou que Tijucas do Sul e São José dos Pinhais são escolhidos por marginais que desmancham veículos furtados e roubados porque os municípios possuem uma grande área rural e pela proximidade com Santa Catarina.