A polícia de Campina Grande do Sul procura dois jovens que espancaram o padre Osvaldo Chabiank Garcia em frente à casa paroquial de Campina Grande do Sul. O caso aconteceu na noite de domingo e veio a público na terça-feira, quando o religioso prestou depoimento na delegacia.

O padre levou golpes de capacete e chegou as ser hospitalizado, tomando mais de dez pontos na cabeça. O motivo das agressões ainda é desconhecido. O atentado aconteceu depois que o padre celebrou normalmente a missa no Santuário Nossa Senhora de Fátima, que fica perto da igreja.

Quando ele chegava em casa, a pé, foi surpreendido pelos criminosos, que estavam de moto. Osvaldo disse aos garotos que era padre e, logo em seguida os marginais partiram para a agressão.

Para a polícia a violência foi gratuita, já que os deliquentes não roubaram nada do pároco. Um dos agressores era um jovem alto, magro, pardo e de cabelos crespos e castanhos, mas os detalhes são poucos para se confeccionar um retrato falado.