Foto: Alberto Melnechuky

Orlei foi morto a golpes de faca. A arma ficou cravada em seu rosto.

A morte de Orlei Aires de Souza, 43 anos, ocorrida à 1h de ontem, em frente ao bar Segundo Gole, na Rua Jornalista Renato Ribas, Vila Três Pinheiros, chocou os moradores do Botiatuvinha e completou mais um capítulo da série de tragédias que a família dele tem vivido. Em julho do ano passado, seus dois filhos – Vanderson, 20, e Silmara Aparecida Cadena, 19 -, foram executados a tiros no mesmo bairro. Orlei foi morto com facadas na cabeça, pescoço e braço.

No último golpe o assassino deixou a arma cravada no rosto da vítima, abaixo do olho esquerdo.

Segundo a investigadora Marilu, da Delegacia de Homicídios, no local do crime foram levantadas poucas informações e até o final da tarde de ontem ninguém havia comparecido na delegacia para retirar a guia de necropsia.

Tragédia

No dia primeiro de julho do ano passado, os irmãos Vanderson e Silmara foram executados a tiros, na região conhecida como Mato do Bidin, no final da Rua Ezequiel Honório Vialle, no Botiatuvinha. Os corpos foram encontrados na manhã do dia seguinte por um agricultor, que entrou no bosque para catar pinhão. Vanderson estava caído no gramado, a alguns metros da irmã, que estava dentro de uma gruta.

Segundo levantamento da polícia, os dois haviam sido expulsos de casa por serem viciados em crack e estarem praticando furtos na região.