Foto: Anderson Tozato
Manoel Bispo foi preso logo após o crime.

Uma briga antiga entre vizinhos, deu início ao final de semana violento em Curitiba e região metropolitana. Por volta de 21h de sexta-feira, Acir Matos, 27 anos e sua filha de 10, moradores na Rua Ivete Cunha, na Vila Alvorada, no Mossunguê, foram feridos com tiros disparados pelo vizinho Manoel Bispo, 26. Acir foi ferido no local, encaminhado ao Hospital Evangélico e morrendo em seguida. A garota foi atingida na cabeça e encaminhada também ao Hospital Evangélico, onde permanece em estado grave.  

A confusão movimentou a pequena rua e os moradores, armados de pedras e paus, queriam fazer justiça com as próprias mãos.

Segundo Cleidemir de Matos, irmão de Acir, já fazia um tempo que André Bispo e seu irmão Manoel estavam provocando o seu irmão. ?A gente se criou junto, mas depois eles começaram a se desentender e virou nisso?, comentou Cleidemir. Ele disse também que Manoel era acostumado a intimidar as pessoas da rua mostrando o seu revólver.

Enquanto Acir e sua filha eram socorridos pelo Siate ao Hospital, policiais militares do 13.º Batalhão já tinham detido Manoel e negociavam com André, para que ele se entregasse.

Maria de Lurdes Bispo, mãe de Manoel, contou outra versão. Segundo ela, os filhos nunca tinham andado armados, mas depois que foram ameaçados por Acir e outros moradores da rua, tiveram que mudar de conduta. ?O André é trabalhador, tem uma marcenaria na casa dele. O Manoel já teve passagem pela polícia e dessa vez agiu para se defender?, contou a mulher.

Quanto à responsabilidade por ele ter acertado uma menina de 10 anos, a mãe disse que o culpado não era o seu filho e sim quem deu início às brigas na vila.

Com mais de uma hora de conversas, gritarias e ameaças, André se rendeu e foi levado juntamente com seu irmão para o Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac), anexo ao 8.º Distrito Policial.