Um suposto furto gerou uma confusão entre adolescentes e terminou com a morte do serralheiro Amílton Alves dos Santos, 46 anos, na manhã de sábado. Ele foi morto a tiros dentro de sua casa, na Rua Antônio Orlando Nodari, 181, Jardim Nodari II, em Rio Branco do Sul, por volta das 9h20.

Segundo o soldado Leonardo, da Polícia Militar do município, a confusão começou na sexta-feira, quando um adolescente de 11 anos tentou furtar alguns objetos da casa de Amílton. Os filhos do serralheiro não gostaram e, como o pequeno ladrão era conhecido, teriam ido tirar satisfação com o menino. A noite passou e, no sábado pela manhã, enquanto Amílton estava em casa com os filhos, ouviu barulhos na sala. Eram quatro homens invadindo a residência. Um deles seria adolescente e o único a não estar armado.

Um dos filhos de Amílton tentou fechar a porta, mas o marginal meteu o pé e conseguiu entrar. Os outros teriam entrado pela janela. Ouvindo a confusão, Amílton foi ver o que estava acontecendo e acabou atingido por tiros. Quem atirou, contaram as testemunhas, estava encapuzado. Os outros usavam apenas gorros, que cobriam parcialmente o rosto.

A polícia já tem informações de quem cometeu o crime. Segundo o soldado Leonardo, o autor seria o pai do menino de 11 anos, que tentou furtar a casa do serralheiro. Foram feitas buscas na região, mas o suspeito e o filho não foram encontrados.