Continua internado no Hospital do Trabalhador Nestor Leno Cavalheiro, baleado por Lázaro Mauro Tosta, 50, na quinta feira passada, na Vila Verde. Nesta semana ele passará por outra cirurgia.

Segundo um parente de Nestor, ele havia trabalhado para Lázaro há mais de sete meses e, por discordar dos valores recebidos no acerto, entrou com ação trabalhista contra o ex-patrão.

“Já fazia tempo que ele entrou com a ação, mas só agora Lázaro recebeu a intimação para audiência e foi tirar satisfação”, contou o rapaz que não quis se identificar.

No dia do crime, por volta de 15h, Lázaro foi até a casa do ex-empregado. O delegado Gerson Machado contou que Lázaro continua preso e vai responder por tentativa de homicídio.