Foto: Alberto Melnechuky/Tribuna
Pedro teria sido confundido
com um ladrão.

Acusado de ter arrombado uma residência no Tatuquara, o pedreiro Pedro Alves Camargo, 40, foi agredido e morto na madrugada de ontem. O cunhado dele, José Marques, também foi acusado de ter praticado o furto, mas conseguiu fugir dos agressores e teve ferimentos leves. O crime aconteceu na Rua Marcos Bertoldi.

Segundo José, ele e Pedro caminhavam pela rua quando dois indivíduos se aproximaram e os acusaram de arrombamento. Houve discussão e os assassinos apanharam uma pedaço de madeira e tijolos. A vítima e o cunhado foram agredidos e Pedro teve afundamento de nariz e da face, morrendo no meio da rua. O cunhado conseguiu se esquivar e teve pequenas escoriações. Em seguida, os marginais fugiram a pé.

Segundo José, um dos assassinos é moreno claro, tem cerca de 1,65m e aparenta ter 20 anos. O outro tem pele branca, cabelo castanho e cerca de 18 anos.