A Polícia Civil de Araucária divulgou, nesta terça-feira (28), o resultado de perícias realizadas em armas e projéteis apreendidos durante investigações de homicídios. As análises confirmaram a autoria de pelo menos seis assassinatos, inclusive da chacina ocorrida no início do ano.

“Foram feitos confrontos balístico de armas apreendidas, com projéteis recolhidos em locais de crime e nos corpos das vítimas”, explicou o delegado Rubens Recalcatti, titular da delegacia local.

As perícias são feitas para identificar a autoria de homicídios. “Entre os crimes há a chacina, em que foram assassinadas duas mulheres e dois homens no bairro Sol Nascente”, disse o delegado. Recalcatti ainda afirmou que outros homicídios ocorridos na região também estão sendo investigados, inclusive com a realização de perícias em armas apreendidas.

A primeira arma encaminhada para perícia, uma pistola calibre 380, foi apreendida em 21 de janeiro, quando foi preso Luciano Lopes, 21 anos, e Everton Luiz de Paula Bueno, 22. Outra arma encaminhada para perícia, um revólver calibre 38, foi apreendida no dia 4 do mês seguinte. O revólver estava com Gabriel Henrique Viepsz, 18, e Claudinei de Souza, 23, na residência onde também morava Emerson Ferreira dos Santos, 19.

De acordo com Recalcatti, a perícia feita nas armas identificou a autoria do homicídio de Edson Siqueira 28, morto com sete tiros provenientes da pistola 380 apreendida com Lopes.

“Outras quatro mortes, de Eliel Marçal Osório, 20 anos, Joziele Nascimento de Lima, 16, Elevir Nascimento de Lima, 23, e Franciele da Cruz de Mesquita, 17, ocorridas na chacina do Sol Nascente em 12 de janeiro também foram causadas pela mesma pistola”, disse o delegado. Já a perícia feita com o revólver 38 identificou os suspeitos do homicídio de Lucas Thiago Duarte, ocorrido em Almirante Tamandaré.