A droga seria enviada para
a Europa, em blocos de madeira.

Um espanhol e um brasileiro presos e 268 quilos e 175 gramas de cocaína pura apreendidos. Este foi o resultado de um trabalho realizado pela Polícia Federal, que teve a duração de três meses. A droga estava embalada e escondida dentro de blocos de madeiras, que seriam exportados para a Europa. O industrial Luis Luñana Tomas, 58 anos, que é espanhol, e Airton Rosano Soares, mais conhecido como “Negão”, 30, foram presos e autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação com tráfico e tráfico internacional.

O delegado da Polícia Federal, Ademir Gonçalves, disse que a droga foi apreendida no barracão da madeireira, situada na Alameda Bom Pastor, n.º 543, em São José dos Pinhais. “Ficamos dias de campana no barracão. Notamos grande movimentação de pessoas, porém elas só entraram acompanhadas do espanhol e do brasileiro. O que aumentou as suspeitas”, disse o delegado.

Abordagem

Ademir contou que a abordagem foi feita às 13h de quarta-feira, quando um caminhão com placa de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, entrou no barracão, transportando dois grandes volumes de madeira. Em seguida, os policiais federais entraram no local e após uma verificação minuciosa acharam a droga, dentro de imensos blocos de madeira.

Com a prisão dos dois, a Polícia Federal começou a desabaratar uma poderosa quadrilha internacional de tráfico de drogas, que transportava cocaína pura para a Europa, entrando através da Espanha. O delegado adiantou que outras diligências estão sendo desenvolvidas no sentido de verificar o envolvimento de estrangeiros. “Talvez o grupo escolheu o Paraná devido a malha viária e o acesso aos portos de Paranaguá e Itajaí”, relatou Ademir Gonçalves.

Ele comentou que somente este ano a Polícia Federal de Curitiba apreendeu 352 quilos de cocaína.