O casal dono de um restaurante no Ahu foi preso por tráfico de drogas pelas polícias Federal e Militar, no início da noite de quarta-feira. Com eles, foram apreendidos 570 comprimidos de ecstasy e 30 gramas de maconha.

O empresário, de 24 anos, e a esposa dele, de 23, foram detidos ao receber a remessa da droga, segundo informou o delegado Marco Smith, da Polícia Federal. O casal mora nos fundos do restaurante, próximo à Justiça Federal, e era investigado havia algumas semanas. O filho deles, de 6 anos, que presenciou a prisão, foi entregue à avó.

Durante vistoria no veículo GM Cruze dos suspeitos, os policiais encontraram os comprimidos escondidos no assoalho do veículo. A droga seria revendida em “baladas” de música eletrônica. Os presos não tiveram seus nomes e endereço revelados para não prejudicar as investigações. A polícia procura pelo fornecedor da droga.

Vida Boa

O rapaz ganhou o restaurante da mãe e estava prestes a abrir outro, em Almirante Tamandaré, segundo informou o delegado. “Ele disse que comprou 100 comprimidos da primeira vez e que eles venderam a droga “como água’, a R$ 25 o comprimido”. Na segunda vez que se envolveu com o crime, foi preso.

Ainda segundo Smith, o empresário faturava com seu restaurante por quilo, mas se deixou levar pela ganância. “Ele afirmou que ganhava mais de R$ 15 mil limpos por mês com o restaurante. A mulher dele foi presa porque estava junto. Agora vamos saber qual é a responsabilidade dela no crime”, explicou o delegado.