Os policiais civis Ricardo Abilhôa e Carlos Eduardo Carneiro Garcia, que tiveram prisão preventiva decretada a pedido da Corregedoria da Polícia Civil e do Ministério Público, no último dia 20, continuam foragidos. O superintendente da Polícia Federal, Jaber Saadi, revelou que o órgão também está investigando uma série de crimes cometidos por Ricardo, que vão desde tentativa de homicídio a lavagem de dinheiro.

Ricardo vem sendo investigado há cinco meses pela PF, a pedido da Justiça Federal, pelos seguintes crimes: homicídio qualificado tentado, enriquecimento ilícito, formação de quadrilha, concussão, extorsão mediante seqüestro, ameaça, corrupção, crimes contra a ordem tributária, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.