Foto: Alberto Melnechuky

Gol estacionado também foi atingido pelos disparos.

O soldado da Polícia Militar Acir Marcelo Natal, 35 anos, foi assassinado com um tiro no peito, por volta das 21h de quinta-feira. Ele foi abordado por dois indivíduos e baleado, na esquina da Avenida Senador Souza Naves com a Rua Padre Germano Mayer, Cristo Rei.

As primeiras informações dão conta que o soldado, lotado no 20.º Batalhão da Polícia Militar, desfrutava de licença-prêmio e estava à paisana. Ao ser abordado, em frente a uma panificadora, Acir teria entrado em luta corporal com a dupla.

Na confusão, um dos marginais, armado, efetuou diversos disparos e um deles acertou o peito da vítima. ?Quando o policial viu que um deles estava armado, tentou se afastar, mas já era tarde. Ouvi vários tiros?, contou George Maldine, que estava nas proximidades na hora da abordagem.

Motivos

Uma das hipóteses investigadas pela polícia é a que os marginais teriam tentado roubar a motocicleta de Acir. A outra é a de que ele viu um assalto numa panificadora próxima e tentou impedir o crime. A vítima foi socorrida por uma viatura e encaminhada ao Hospital Cajuru, onde morreu minutos depois. Após atirar em Acir, a dupla fugiu a pé. Estacionado próximo ao tiroteio, um Gol foi atingido por dois tiros.

O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios, que ainda tem poucas informações sobre o motivo do crime. O delegado Jaime da Luz informa que, inicialmente, o caso está sendo investigado como homicídio. Mas caso sejam apurados indícios de tentativa de latrocínio (roubo com morte), o inquérito poderá ser remetido à Delegacia de Furtos e Roubos.