A Polícia de São José dos Pinhais já identificou alguns suspeitos de serem os autores do triplo homicídio que vitimou o casal de advogados Lidiane Cristine Cortes Muhlstedt, 28 anos, e Teomar Piaceski, 36, e da mãe dele e agente de apoio da delegacia de Matinhos, Marli Salete Jacob Muller, 54. O crime aconteceu na segunda-feira, residência do casal, num condomínio fechado, no bairro Borda do Campo, em São José dos Pinhais.

O delegado Osmar Dechiche, titular da delegacia do município, informou que as investigações estão adiantadas, porém, não pode revelar detalhes para não prejudicar as diligências.

Ele informou ontem que a delegacia tem recebido diversas denúncias, muitas delas infundadas, sobre os suspeitos e até mesmo sobre o carro em que chegaram.

Segundo a polícia, o crime aconteceu na noite de segunda-feira, mas os corpos só foram encontrados pela manhã, quando a diarista chegou para trabalhar. Teomar, que atuava na área criminal, foi morto no quarto. As mulheres foram assassinadas na cozinha. Na casa, a polícia recolher cápsulas de calibre 45.

O caso foi enquadrado como latrocínio (roubo com morte), já que da casa foram levados um notebook e uma televisão. Segundo a polícia, duas armas, um fuzil e uma pistola, que seriam do advogado não foram encontradas no local.