Dois suspeitos de decepar o pênis de um rapaz de 18 anos, na madrugada de domingo, na Vila Santa Regina, já foram identificados pela Polícia Civil de Araucária. Osvaldo Fernandes de Oliveira, o “Polaco”, 22 anos, e Marcos Freitas, que teria a mesma idade, foram os responsáveis pela crueldade e são procurados pela polícia.

Segundo o delegado Rubens Recalcatti, os autores e a vítima ficaram bebendo das 19h às 22h da noite. “Eles beberam cachaça em casa e depois foram a um bar. Os autores do crime também injetaram cocaína”.

À noite, a vítima decidiu voltar para casa e dormir. Osvaldo e Marcos invadiram o barraco do rapaz e começaram a agredi-lo. Os dois deverão ser indiciados por tentativa de homicídio com lesões corporais graves. A faca usada para mutilar o rapaz foi apreendida no local do crime.

As primeiras informações recebidas pela polícia diziam que “Polaco” teria encontrado a vítima em pleno ato sexual com a mãe e por isso teria mutilado o rapaz, que também foi ferido várias vezes na cabeça e em outras partes do corpo.

A mãe de “Polaco” esclareceu que o filho e o comparsa pensaram ter matado o rapaz e jogaram a vítima em sua cama. Por conta disso, pensaram que a vítima foi agredida por tê-la estuprado, versão que foi desmentida pela mulher.

Segundo Recalcatti, o pênis da vítima foi encontrado num banhado e levado ao pronto-socorro para higienização. “Eu conversei com médicos do Hospital do Trabalhador, mas não havia mais condições para reimplantá-lo”, contou. A assessoria de imprensa do Hospital do Trabalhador informou oficialmente que a vítima permanece estável e tem previsão de receber alta nos próximos dias.