Tavares, Leonyl e Hermas
Brandão durante ato na AL.

Um ato na Assembléia Legislativa comemorou os 149 anos da criação da Polícia Civil do Paraná. Estiveram presentes à solenidade o secretário da Segurança Pública, José Tavares, o comandante geral da Polícia Militar, Gilberto Foltran, além de delegados e diversos deputados. O aniversário da PC é no próximo dia 28. O delegado-geral da Polícia Civil, Leonyl Ribeiro, aproveitou a oportunidade para fazer um balanço das atividades e dos investimentos recebidos pela instituição. Ribeiro afirmou que a Polícia Civil atingiu sua meta com os avanços conquistados com a informatização, reforma e ampliação de delegacias, aquisição de novos equipamentos e, principalmente, com a diminuição da população carcerária, que cumpria pena nos distritos da capital. “Estamos lutando para profissionalizar a instituição em todos os níveis e manter nossa polícia investigativa e respeitada pela população”, declarou Ribeiro.

Integração

Apenas em equipamentos e estrutura para informatização, a PC recebeu R$ 17,5 milhões do Governo do Paraná. Até o final do ano, todas as sedes de subdivisões estarão interligadas através da informática. O projeto “Polícia on-line” permitirá que todos os boletins de ocorrência registrados nas delegacias do Estado sejam acessados em qualquer outra central de polícia do Paraná.

“Em pouco mais de um mês teremos todas as comarcas reforçadas com os novos delegados de carreira, que estão participando de curso na Escola de Polícia”, disse o delegado-geral. Além dos 41 delegados, o governo do Estado nomeou também outros 900 policiais civis, entre investigadores e escrivães.

O deputado Algaci Túlio (PSDB) lembrou que, em tempos onde a violência assusta todo o País, a Polícia Civil é uma das instituições mais cobradas pela população. “A polícia combate a conseqüência. A responsabilidade maior pelo problema é do governo que tem de criar medidas que possam gerar emprego e desenvolvimento”.