No último sábado (14), policiais civis do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) foram até Piên, interior do Paraná, e prenderam em flagrante duas pessoas por receptação. Logo nas primeiras horas do sábado, os policiais do Cope fizeram diligências visando deflagrar uma investigação que apurava possíveis caminhões adulterados em Piên, localizada a 90 quilômetros de Curitiba. A suspeita se confirmou.

Logo no primeiro local, às margens da PR-281, os policiais encontraram uma carreta acoplada em um caminhão (cavalo mecânico). A carreta tinha fortes sinais de adulteração. Imediatamente foi dada voz de prisão ao responsável, um homem de 34 anos, por estar com uma carreta adulterada.

Em seguida, os policiais se deslocaram até um pátio de uma oficina, onde lá encontraram um caminhão (cavalo mecânico), também com fortes sinais de adulteração. “Os policiais foram até o responsável pelo caminhão e deram voz de prisão a ele. Em frente à residência desta pessoa, os policiais encontraram outro caminhão (cavalo mecânico) com fortes sinais de adulteração”, contou o delegado Matheus Laiola, do Cope.

Laiola explicou que os policiais sabiam que esta pessoa estava com outro caminhão (cavalo mecânico) escondido no pátio de um posto de combustíveis, na PR-281, em Agudos do Sul. “Há algumas semanas estávamos investigando estes caminhões e no sábado conseguimos comprovar o apurado. Todos os veículos que suspeitávamos são adulterados”, disse Laiola.

Os responsáveis foram autuados pela prática de receptação dolosa. “A investigação já está avançada para identificarmos e prendermos os responsáveis pelas adulterações. Há fortes indícios de que se trata de uma quadrilha especializada neste tipo de crime”, disse o delegado-titular do Cope, Luiz Alberto Cartaxo Moura.