Após uma solicitação de apoio requerida pela CPI da Saúde, instalada na Câmara de Vereadores de Cascavel, a Polícia Civil prendeu em flagrante o médico ginecologista Jetson Luiz Franceschi, 39. A denúncia era de que o médico registrava o ponto digital de presença na UBS (Unidade Básica de Saúde), no Jardim Universitário, em Cascavel, e sem mesmo atender nenhuma paciente, se dirigia a uma clínica particular na área central da cidade.

Com o apoio prestado pela Polícia Civil, uma gravação em vídeo registrou o momento em que o acusado chega à unidade básica de saúde, por volta das 7 horas de terça-feira. Cerca de dois minutos após, ele sai do local. Em seguida, foi filmada a chegada do médico na clínica particular, onde trabalhou até às 9h30.

Depois que retornou à UBS, o ginecologista atendeu algumas pacientes no período de meia hora. Às 10h19, ele registrou a saída no ponto digital. Quando se dirigia ao veículo estacionado nos fundos da UBS, Jetson Franceschi foi surpreendido pelos investigadores.

De acordo com o delegado-chefe da 15ª Subdivisão Policial de Cascavel, Julio Cezar dos Reis, as provas levantadas são evidentes e não deixam dúvidas em relação ao crime de falsidade ideológica. “A partir do momento em que ele registra o ponto digital, ele informa que está trabalhando naquele local. Mas a investigação revelou justamente o contrário”, completa o delegado.