Policiais da 17ª Subdivisão Policial de Apucarana, com o apoio dos policiais civis de Jandaia do Sul, prenderam entre a segunda-feira (12) e terça-feira (13), nove pessoas durante a operação “Sintonia Geral”. Há dois meses a polícia investigava uma quadrilha suspeita de tráfico de drogas na região e, em 6 de junho, houve a primeira prisão: a apreensão de um adolescente de 16 anos e 21 quilos de maconha. Segundo o delegado Ricardo Teixeira Casanova, a operação teve como objetivo cumprir os 11 mandados de prisão preventiva, expedidos por tráfico e associação ao tráfico de drogas.

Os acusados foram presos em cidades diferentes. “A operação se chama Sintonia Geral exatamente por isso, era uma quadrilha que movimentava cerca de 20 quilos de maconha por semana, além de crack e cocaína, e atuava em várias cidades” explicou o delegado. A droga tinha como destino as cidades de Londrina, Ibiporã, Apucarana e Bandeirantes.

A primeira prisão ocorreu em 9 de junho, em Maringá, quando a polícia abordou David da Silva, 18 anos, na rodoviária da cidade. Segundo a polícia, ele transportava 27 tabletes de maconha, aproximadamente 21 quilos da droga. Com Silva estava um adolescente de 16 anos que foi para o Centro de Socioeducação (Cense) de Maringá. “Geralmente os traficantes usam os adolescentes para transportar a droga em ônibus de turismo”, explicou o delegado.

Na segunda-feira (12), em Londrina, a polícia cumpriu o mandado de prisão contra Ana Paula de Almeida Lopes, 25, outra integrante da quadrilha. Nesta terça-feira foram cumpridos os demais mandados. Em Ibiporã foram presos Evandro Palmeira da Silva, 19, e Moacir Fernandes, 31. Em Apucarana foram presos Carlos Antônio Rodrigues Araújo, 29, e Lucas Souza dos Santos, 21. Em Londrina também foi presa Mayara dos Santos, 20. Em Guairá foram presos ainda José Antônio da Silva e Souza, 48, e Mariléia de Souza Ribeiro, 30. Em Bandeirantes foi preso Nivaldo Crispim, 43.

Todos foram autuados por tráfico de drogas e associação ao tráfico. Evandro Silva, Carlos Araújo, Lucas Santos, Ana Paula e Mayara estão na Delegacia de Apucarana. Moacir Fernandes permanece preso em Ibiporã. José Souza e Mariléia estão na Delegacia de Guairá e Crispim continua na Delegacia de Bandeirantes.