Foto: Daniel Derevecki

Valdevino Dinis e Arildo Honório foram apresentados na delegacia de Araucária.

Presos em flagrante por estelionato, falsidade ideológica, uso de documento falso e formação de quadrilha, Valdevino Alves Dinis e Arildo Cézar Honório foram apresentados na delegacia de Araucária, na manhã de ontem. Eles são acusados de, há cerca de 20 dias, terem comprado duas máquinas agrícolas, no valor total de R$ 32,6 mil, utilizando documentos falsos. Segundo a polícia, a dupla seria integrante de uma quadrilha de pelo menos quatro pessoas que age na Região Metropolitana de Curitiba.

?Eles forjavam documentos para criar cadastros pessoais nos estabelecimentos. A partir desses cadastros, compravam vários tipos de produtos, com cheques pré-datados?, explicou o delegado Agenor Salgado. As compras mais recentes teriam sido as máquinas agrícolas, adquiridas no dia 15 de junho, numa empresa localizada na Rodovia do Xisto. De acordo com informações da delegacia, a dupla emitiu três cheques pré-datados para efetuar a compra dos produtos; porém, antes da data do primeiro depósito, a vítima verificou que o cheque já estava sustado. ?Quando entrou em contato com Arildo, ele alegou que não havia comprado nenhuma máquina e que sequer conhecia a empresa. Assim, o proprietário prestou queixa na delegacia e iniciamos as investigações?, disse Salgado.

Graças à rapidez do trabalho policial, na noite de segunda-feira, Arildo e Valdevino puderam ser localizados. ?Com eles, apreendemos alguns documentos frios, quatro computadores e uma impressora, provavelmente usados na falsificação dos cheques?, analisou o delegado. Na delegacia, foi constatado que Valdevino já tinha passagem pela polícia por furto, falsidade ideológica e estelionato. ?Já identificamos mais um integrante da quadrilha e estamos solicitando a sua prisão preventiva. A partir daí, tentaremos descobrir o destino das máquinas compradas?, concluiu Salgado.