Está em funcionamento, a partir desta sexta-feira (16), o sistema de reconhecimento digital, na 15ª Subdivisão Policial de Cascavel. A ferramenta tem o objetivo de auxiliar nas investigações, proporcionando facilidade e agilidade para reconhecimento de autores de delitos. “O sistema consiste em um programa de armazenamento de dados, contendo foto e dados de pessoas que já tiveram passagem pela polícia, em Cascavel”, explicou o delegado Amadeu Trevisan Araújo, da 15.ª SDP de Cascavel.

A ferramenta, que passou por testes antes de ser oficialmente implantada, foi elaborada para ser utilizada no momento em que os boletins de ocorrência são declarados. De acordo com Araújo, os dados e as fotos dos suspeitos são apresentados às vitimas em telas de televisão LCD. “O sistema pode filtrar informações das pessoas que já tiveram passagem pela polícia e que são indicados pelas vítimas, tais como sexo, cor de pele, tipo de cabelo, cor dos olhos, altura, sinais, endereço, nome e apelido”, descreveu Araújo.

Ainda segundo o delegado, outra possibilidade da nova ferramenta é a filtragem de informações pelo tipo de delito, como roubo, estelionato, estupro, tentativa de homicídio, quando a vítima visualiza fotos de criminosos que já praticaram os mesmos delitos em outras situações. “Este é um procedimento que vem somar com os demais serviços de inteligência da Polícia Civil, para tornar a investigação mais ágil e aumentar os índices de solução de delitos em nossa cidade”, completou o delegado.

Para Araújo este serviço faz parte da modernização da Polícia Civil. “Cada vez mais procuramos aperfeiçoar os mecanismos de investigação, pois se tornou arcaico vítimas e testemunhas ficarem manuseando álbuns de fotografias”, disse Araújo.