A polícia prendeu no final da tarde Márcio de Andrade, 22 anos, que manteve sua ex-namorada, de 17 anos, refém por cerca de três horas. A polícia o encontrou no bairro Vila Oficinas, em Curitiba. O rapaz é acusado de seqüestrar, na manhã desta sexta-feira (31), a jovem, em frente à escola que ela estuda, no bairro Santa Cândida, em Curitiba. Ela ficou em poder do rapaz, desde as 7h30, quando sob ameaça de uma arma, foi obrigada a acompanhá-lo.

Aproximadamente 50 policiais da Companhia de Choque da Polícia Militar foram mobilizados para as imediações da escola, na manhã desta sexta-feira (31). Conforme apurado pelo major Chehade Elias Geha, comandante da Companhia, depois de andar a pé algumas quadras, os dois embarcaram em um ônibus e circularam pela cidade por cerca de três horas.

Os policiais militares cercaram a região e passaram a procurar pelo casal. Como as informações davam conta que estavam a pé, cães farejadores passaram fazer parte da operação. Por volta das 11h30, policiais localizaram a vítima sozinha no terminal de ônibus do bairro Cabral, a poucos quilômetros de onde ocorreu o seqüestro.

Segundo a adolescente, ela foi obrigada a seguir o ex-namorado e a tomar um ônibus, nas proximidades da escola. Durante o trajeto, a jovem conseguiu convencer Márcio que devia libertá-la. Um dos argumentos usados pela jovem, foi o filho do casal, de 8 meses. Ele a teria seqüestrado por não se conformar com a separação.

A adolescente, juntamente com sua mãe, foi encaminhada para a Delegacia da Mulher, onde prestou declarações e registrou boletim de ocorrência. Márcio deverá ser indiciado por seqüestro e ameaça.