Operação conjunta entre policiais civis da Divisão de Narcóticos (Dinarc) e policiais militares resultou na prisão de três suspeitos de tráfico de drogas, em Curitiba e Região Metropolitana (RMC). Lílian Rosa Dionízio, 23 anos, Luiz Machado, 24, e Itamar Martins, 27, foram presos na noite de terça-feira (01), atrás do Jóquei Clube, bairro Tarumã, em Curitiba. Com eles, a polícia apreendeu cerca de 1,1 quilo de pasta base de crack e vários equipamentos eletrônicos.

?Essas prisões são fruto de denúncias pelo 181 ? Narcodenúncia e do trabalho conjunto de policiais civis da Dinarc e policiais militares, baseado no geoprocessamento. Nosso objetivo é prender traficantes como esses, que agiam em toda a cidade?, afirmou o delegado da Dinarc, Jairo Estorílio.

De acordo com a polícia, havia várias denúncias de tráfico de drogas intenso na região do Tarumã. ?Policiais que participavam da operação viram Machado pular o muro do Jóquei para encontrar com um carro e entregar um pacote a Martins, que conduzia o veículo. Machado entrou no automóvel e, em seguida, os policiais fizeram a abordagem e encontraram a droga?, contou Estorílio.

Segundo o delegado, a droga estava no interior do Fiat Tipo placa KFM-2889, de propriedade de Martins. ?A droga foi encontrada embaixo do banco do passageiro, onde estava sentada a esposa do condutor?, disse. De acordo com o delegado, ele confirmou que foi ao local para buscar a droga. ?Ele nos disse que um distribuidor de Pontaporã, no Mato Grosso, teria avisado sobre a chegada do entorpecente?, contou.

Estorílio disse que a droga apreendida era suficiente para produzir cerca de 5 mil pedras de crack. ?Eles poderiam obter mais de R$ 30 mil com a venda da droga, que seria distribuída no bairro Sítio Cercado, em Curitiba, e na Região Metropolitana?, explicou. A polícia também apreendeu, na residência de Martins, dois televisores (um com tela LCD), uma balança de precisão e vários celulares. ?Todos os objetos apreendidos são provenientes de câmbio. Os usuários de drogas costumam trocar produtos eletrônicos por drogas?, afirmou.

De acordo com a polícia, o trabalho em conjunto traz excelentes resultados. ?Nosso trabalho será incessante para coibir o tráfico de drogas?, finalizou Estorílio.