A polícia do Alto Maracanã investiga quem é o homem assassinado e queimado numa chácara na Rua Ampére, Guaraituba, Colombo. O documento que estava ao lado do cadáver, localizado na manhã de quarta-feira, pode não pertencer à vítima do homicídio.

Segundo o superintendente da delegacia local, Job de Freitas, o estado do documento não condiz com o cenário do crime. “A ossada estava há dias ali e o corpo foi incendiado, mas a documentação permaneceu intacta. Ainda verificamos se pertence à mesma pessoa”, falou o policial. A cédula de identidade é de Wilson Andrade de França, 24 anos, e foi expedida no Estado de São Paulo. O superintendente acredita que a vítima foi executada em outro local e teve o corpo jogado naquele terreno.