Os moradores dos 19 apartamentos do luxuoso edifício Palais Lac Léman, no Ecovile (Mossuguê), que foram assaltados na noite de terça-feira, foram ouvidos por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos e do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) no próprio prédio, ontem a tarde. A polícia também ouviu os funcionários do edifício.

O delegado Alfredo Dib, da Delegacia de Furtos e Roubos, um dos que investiga o caso, informou que de cada apartamento foram roubados de R$ 15 mil a R$ 20 mil, em dinheiro e jóias. “O valor total roubado deve chegar a R$ 300 mil”, salientou o delegado. Cada apartamento, de acordo com a própria polícia, está avaliado em 1 milhão de dólares, sendo que a cobertura, onde mora um empresário, o valor é o dobro. Dib ressaltou que levou os álbuns da especializada, com fotos de assaltantes, e até as 18h40 de ontem 20 pessoas haviam olhado as fotografias, na tentativa de fazer o reconhecimento de algum marginal. O delegado preferiu não dizer se assaltantes foram identificados. “Agora estamos trabalhando para cruzar as informações. Temos fortes suspeitas, mas é cedo para falar alguma coisa”, disse.

Estudantes do 5.º ano de Direito da Universidade Tuiuti, que participavam de uma confraternização no salão de festas do edíficio e também foram rendidos pelos bandidos, por enquanto não serão intimados a prestar declarações à polícia, segundo afirmou o delegado.

Dib, que foi designado há algum tempo para apurar assaltos contra residências e capturar os marginais, já desbaratou algumas quadrilhas e identificou outras especializadas neste tipo de crime. Ele disse que há possibilidade de pedir o auxilio das vítimas na confecção de retratos falados, já que apenas um dos assaltantes usava máscara. “É uma questão de tempo para colocarmos as mãos nestes bandidos.

É um efeito dominó, se pegar um cai o resto”, afirmou o policial. Ainda segundo Dib, o roubo foi planejado a partir de informações dadas por alguém que conhecia o prédio ou pelo menos um dos moradores ou ainda algum funcionário. “O fato de apenas um indivíduo estar mascarado, indica que está pessoa não podia ser vista para evitar um futuro reconhecimento”, disse ele.

Quarteto armado ataca no Batel

Quatro homens armados de pistolas invadiram um dos apartamentos do Condomínio Bateau Lavoir, na Avenida Visconde de Guarapuava, no Batel. O delegado Alfredo Dib informou que a vítima procurou a Delegacia de Furtos e Roubos ontem para oficializar a ocorrência. Ela não foi ouvida em sua residência, como aconteceu com os moradores do edifício Palais Lac Léman, no Ecoville, assaltados na mesma noite.

Dib disse que a vítima foi abordada quando trafegava nas proximidades do prédio e obrigada a levar os bandidos até o seu apartamento, onde arrecadaram jóias e dinheiro. A quantia exata não foi informada pela vítima. “Eles só roubaram um único apartamento e o caso não tem nenhuma ligação com o roubo contra o condomínio do Ecoville”, enfatizou o policial.